O festival que legitima lutas, resistências e promove esperanças.

No dia 27 de março , ocorreu o lançamento do festival dos estudantes secundaristas e universitários paranaenses. O evento organizado pela UPES (União Paranaense dos Estudantes Secundaristas), juntamente com a UPE (União Paranaense dos Estudantes) e demais entidades estudantis do Paraná, acontecerá nos dias 15 e 16 de maio e será ao vivo, com apresentações de vídeos e/ou fotos enviadas pelos artistas entre outras realizações previstas para o evento – o edital sobre a forma de participação bem como o formulário de inscrição serão divulgados no dia 10 de abril, nas redes sociais das entidades organizadoras (UPES e UPE).


Em meio a tanto caos e sofrimentos, refletidos pela pandemia e por condutas desastrosas de autoridades nacionais, o festival surge com o intuito de aquecer e dar vida a todas as almas que, por momentos, deixaram de sonhar e acreditar em novas e melhores perspectivas de um futuro mais próspero. Com essa visão, a arte cumpre um papel de extrema importância na descrição, por vezes subjetiva, dos momentos atuais, ou ainda, na representação de situações desejadas, idealizadas e sentimentos dos artistas em suas particularidades. Demonstra, assim, que as expressões artísticas despertam no público sentimentos aprisionados, decorrentes do amargor e martírio experimentados, em meio a uma grave crise sanitária, humanitária e social que vivemos. Além de revelar lutas diárias enfrentadas pelo povo brasileiro, especialmente os mais marginalizados.



A arte, ao longo da história, caracterizou-se como um grande instrumento de luta contra arbitrariedades e permitiu que vozes caladas pelos sistemas intolerantes fossem ditas. Deste modo, ela se propõe, através do festival cultural estudantil, expor toda a força da juventude que batalha para dar espaço aos oprimidos e acolhe toda pluralidade. Portanto, o desenvolvimento de um grande show de enaltecimento artístico regional paranaense e, simultaneamente, a exteriorização da arte produzida pelos mesmos - dança, canto, fotografia, pintura, artesanato, escultura, entre outros - com o propósito de levar alegria e esperança para toda a audiência do evento, em um momento tão complicado que vivemos, só será possível mediante ao engajamento e a união dos estudantes do nosso estado.


Sim, os estudantes. Pois, fomos nós que, através das artes, sempre estivemos na linha de frente nos maiores episódios vivenciados no nosso país. Doamos a vida para conquistas de direitos essenciais e necessários para as atuais e futuras gerações. Permanecemos, a todo tempo, alinhados com a multidão que o Estado fingia não ver. Acolhemos e cedemos espaços para as diversidades expandirem-se e exercerem a liberdade enclausurada. Dessa maneira, os movimentos estudantis, ao longo de toda extensão de suas jornadas, acenderam a chama das revoluções e promoveram o ressurgimento da esperança em épocas conturbadas. E é nesse ponto que nos apegamos. Na construção de um festival cultural que promove e expõem lutas, resistências, esperanças e sentimentos particulares de todos os estudantes artistas paranaenses.


Fiquem ligados nas redes sociais das entidades organizadoras e venham fazer parte da história do maior festival cultural estudantil do Paraná.

18 visualizações