Documento Circular Informativo 29M: Contra os cortes e em defesa da educação

Circular 01/2021


24 de maio de 2021


OS CORTES NAS UNIVERSIDADES E INSTITUTOS FEDERAIS E O GOVERNO BOLSONARO



A cada ano que se passa do governo Bolsonaro, novas páginas de retrocesso vão sendo escritas na história das universidades públicas brasileiras: desde intervenções para reitoria, deslegitimação da ciência através de acusações falsas em torno de plantações de maconha e produção de drogas químicas, esvaziamento do sentido das instituições à espaços de balbúrdia, negação da efetividade das vacinas e de 90% das pesquisas científicas feitas por universidades públicas até cortes orçamentários.


Em 2021, o governo federal cortou 20% do orçamento anual para a pasta do MEC, ou seja, mais de 4,2 bilhões de reais em um contexto de pandemia onde as condições materiais de estudantes e professoras/es só se agravam. Isso gera de saldo para as instituições educacionais públicas, uma elitização do acesso à educação. Vemos isso concretamente, com os dados do último Enem: 70% dos inscritos/as/es na prova se abstiveram, o que desponta no horizonte o retorno para o período da história em que só jovens da classe média e burguesia tinham acesso às universidades. Isso fica ainda mais evidente, quando o governo federal anuncia, no dia 11 de maio, que não haverá Enem em 2021.


No início do ano nos deparamos com uma enorme contradição, o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para as universidades federais apresentava um corte de 17,5%, impactando diretamente na assistência estudantil e nos projetos de pesquisa, ou seja, no momento de maior dificuldade para as famílias brasileiras e onde a produção científica dessas instituições tem salvado vidas, nos dão como retorno cortes no PNAES, CAPES e CNPq. Nossas universidades têm sido primordiais na luta contra a COVID-19 e na contenção da pandemia, a exemplo disso temos a vacina contra o vírus desenvolvida pela UFPR que deve ficar pronta já no próximo ano.


Além de o governo limitar o acesso ao ensino superior, ele ainda dificulta a permanência, mas não só dos estudantes e sim da própria existência das universidades. UFRJ, UFBA, UFG e UFSM já anunciaram que nos próximos meses, as contas das universidades federais não fecharão. Se engana quem acha que o futuro (próximo) não afetará as federais do Paraná, já que nosso governador sujeita nosso estado a um lugar de laboratório nacional.


Como resposta ao governo federal e estadual, juntamente com a UNE (União Nacional dos Estudantes), a UPE (União Paranaense dos Estudantes) convoca todos/as/es para um novo tsunami da educação no Paraná, dia 29 de maio em defesa da educação e contra os cortes e retrocessos. Neste mesmo período em 2019 inundamos as ruas do Brasil para defender a rede federal de ensino, desta vez não será diferente. Então bora organizar o movimento estudantil paranaense! Chamem os sindicatos, os movimentos sociais, os partidos, juventudes, organizações e se preparem de forma unitária, para não deixar este dia passar em branco, com o objetivo de tencionar os avanços das políticas neoliberais na educação.


Para executar esta tarefa tão importante, é preciso que cada cidade avalie as condições sanitárias e de capilaridade e mobilização que as entidades estudantis têm em seus territórios. Caso a análise seja negativa (alta nos números de infecção e morte pela Covid-19 ou sem força social na cidade), seguem algumas sugestões de ações: 1) Projeções em prédios; 2) Lambes (link abaixo); 3) Faixas e cartazes. Sejam criativas/os/es!


Caso seja possível construir atos em suas cidades, estamos a disposição para ajudar. É importante consolidar um coletivo de saúde, com o objetivo de garantir as condições sanitárias (máscara pff2 e álcool em gel) necessárias para esse momento de pandemia, tenham responsabilidade! E não esqueçam: se o povo está indo às ruas durante a pandemia, é porque o presidente mata mais que o vírus!

Divulgaremos um formulário de cobertura colaborativa e a lista de cidades com atos confirmados. Ao fazerem publicações marquem a @upe.pr e usem as tags:


#tsunamidaeducação #29M.

29M contra os cortes e em defesa da educação.

Boa luta!




lambe tsunami
.pdf
Download PDF • 2.30MB
lambe federal
.pdf
Download PDF • 2.32MB



83 visualizações