9 de fevereiro de 2016

Estudantes da PUC fazem atos contra o reajuste da mensalidade

Um grande número de estudantes do campus Curitiba da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) bloqueia totalmente o trânsito na Rua Imaculada Conceição, no Prado Velho, desde as 8 horas desta quarta-feira (11) em um protesto contra o reajuste das mensalidades da instituição. De acordo com os manifestantes, cerca de 500 pessoas participam do ato, que ocorre em frente ao campus da universidade. 



A Diretoria de Trânsito de Curitiba (Diretran) e o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), que acompanham o protesto, não têm uma estimativa de quantos estudantes estão no local e nem de quando o tráfego será liberado. 

Motoristas que passam pela região estão sendo orientados a fazer desvios, mas durante toda a manhã e até o início da tarde o tráfego era lento em toda a área próxima ao bloqueio, especialmente nas ruas Imaculada Conceição, Comendador Roseira, Guabirotuba e Iapó, segundo a Diretran.

A estudante de Indianara Ximenes Francaro, do Centro Acadêmico de Enfermagem da PUCPR, explica que os alunos são contra um aumento de 7% nas mensalidades dos cursos, anunciado pela universidade para 2010. “Sabemos que o reajuste é permitido no contrato que assinamos no ato da matrícula, mas não vemos o dinheiro que pagamos ser aplicado de maneira nenhuma”, diz.

Ela reclama de problemas de falta de material, insegurança no campus e número insuficiente de vagas de estacionamento. “Se é para aumentar a mensalidade, o valor que pagamos deve ser investido na universidade”, afirma a estudante.

Uma reunião entre representantes do Diretório Central de Estudantes (DCE) da PUCPR e da Pró-Reitoria de Administração da instituição está marcada para as 14h30 para discutir as reclamações. Procurada pela reportagem, a universidade informou, por meio da assessoria de imprensa, que comentará o assunto somente após o término da reunião. Apesar disso, a assessoria adiantou que o reajuste nas mensalidades , que na realidade é de 6,49%, deve ser mantido independentemente da discussão com os alunos.

Mensalidades no ensino particular sobem em média 6%
Segundo projeção do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Paraná (Sinepe-PR), as mensalidades do ensino básico, médio e superior terão reajuste médio de 6% em todas as instituições para o ano letivo de 2010, conforme divulgou a Gazeta do Povo em outubro.

A Federação Nacional das Escolas Particulares aponta fatores como a elevação dos índices de inadimplência como responsáveis por pressionar o reajuste das mensalidades.

# Redes Sociais