25 de fevereiro de 2016

Corte de 50% nos custeios da UEPG

Em nota anunciada na manhã de Segunda (22), a seção Sindical dos Docentes da Universidade Estadual de Ponta Grossa, denunciou por meio de uma nota pública o corte de 50% no orçamento destinado aos custeios da entidade. Dos 12 milhões solicitados, somente 6 serão repassados graças à política de reajuste fiscal promovida pelo governo Beto Richa.

Foto: reprodução/ RedeSul
Foto: reprodução/ RedeSul

Somente em 2009 foram necessários 8 milhões para a manutenção da universidade, que conta com o orçamento para projetos de extensão, pesquisa e custeios prediais básicos como água, luz, combustível e material de higiene. Marcelo Bronosky, presidente do Sinduepg comenta na nota que na prática este corte sucateará mais ainda o tripé: ensino, pesquisa e extensão pautado pelo MEC.

Se antes a situação da universidade estava precarizada, agora estamos contando com orçamentos menores do que os previstos para sete anos atrás. A Estudante Camila de Souza, presidenta do Centro Acadêmico de Pedagogia da UEPG mostra que a realidade da universidade se torna cada vez mais insustentável: "nossa universidade já vinha lutando contra uma ideia de que ferisse nossos direitos como universidade pública de qualidade, agora com esse corte de 50% dos recursos destinados ao custeio da universidade a situação só vem se agravando"

Leia a nota na íntegra em: http://goo.gl/c4Xdrw

# Redes Sociais