10 de março de 2015

NOTA DE APOIO À "OCUPAÇÃO CUARENTA Y TRÉS" DOS E DAS ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ



A União Paranaense dos Estudantes (UPE) e a União Nacional dos Estudantes (UNE) vem a público externar seu apoio irrestrito à ocupação da reitoria da Universidade Estadual de Maringá (UEM), denominada "Ocupação Cuarenta y Trés", em homenagem aos 43 estudantes mexicanos desaparecidos e mortos em 2014.

A ocupação, iniciada na quarta-feira (04), se deu devido aos sucessivos ataques por parte do governador Beto Richa (PSDB) à universidade pública paranaense. Desde que assumiu o governo, em 2011, o tucano vem cortando, ano após ano, as verbas destinadas à manutenção e custeio das instituições, numa clara opção política de sucatear e privatizar as instituições. 

Além de se posicionarem contrários aos cortes nas verbas, os e as estudantes permanecem ocupados contra o roubo nos cofres da previdência do estado, contra o atual projeto de autonomia financeira das universidades defendido pelo governo do estado, pela conclusão das obras do RU - inacabadas há mais de dois anos, retomada da construção da Casa do Estudante, nomeação de professores e funcionários, diminuição do valor do xerox, aumento da segurança no campus, pela revogação do documento que autoriza a presença da PM no campus, Cotas Raciais, creche universitária, finalização das obras inacabadas, passe-livre estudantil, além da não criminalização do movimento.

No dia 06, a reitoria da Universidade, numa atitude antidemocrática, notificou os e as estudantes que estavam - e ainda estão - ocupando o prédio da reitoria exigindo a desocupação do espaço, além de disponibilizar à justiça dados pessoais de militantes do movimento estudantil. Sem haver qualquer tipo de diálogo com o comando de greve, e desrespeitando o direito legítimo dos estudantes protestarem em busca de uma universidade melhor. Salientamos que tais atitudes só fortalecem a luta estudantil.

Isto posto, a UPE e a UNE colocam-se lado a lado daqueles e daquelas que lutam cotidianamente por uma Universidade pública, gratuita e de qualidade. Sobretudo por entender a importância de defender as universidades estaduais, tão importantes para jogar papel no desenvolvimento do nosso estado.

Seguimos em luta!

# Redes Sociais