8 de fevereiro de 2013

UNE CONVOCA 61º CONEG E CHAMA JUVENTUDE PARA JORNADA DE LUTAS



A diretoria executiva da União Nacional dos Estudantes convocou na última segunda-feira (4/2) , durante reunião na sede da entidade em São Paulo, o 61º Conselho Nacional de Entidades Gerais. O Coneg, um dos principais fóruns de deliberação do movimento estudantil, será realizado na capital paulista entre os dias 8 a 10 de março de 2013 e pretende reunir mais de 500 lideranças de Diretórios Centrais e Uniões Estaduais dos Estudantes, além de representantes das Executivas de Cursos.

O Coneg servirá para a UNE promover o seu Seminário de Assistência Estudantil e também discutir junto às lideranças propostas que serão encaminhadas às conferências livres preparatórias para a 2ª Conferência Nacional da Educação.


COMISSÃO DA VERDADE
A reunião teve o objetivo também de discutir a composição da Comissão da Verdade da UNE, lançada recentemente na abertura do 14º Conselho Nacional de Entidades de Base, realizado de 18 a 21 de janeiro de 2013 em Recife, na UFPE.

O desaparecimento de Honestino, atribuído à repressão da ditadura militar (1964-1985), será o primeiro caso investigado pela Comissão, que vai investigar, apurar e esclarecer casos de morte e tortura de pelo menos 46 dirigentes da entidade. O ex-ministro dos Direitos Humanos, Paulo Vanucchi, comprometeu-se a ajudar e acompanhar de perto o trabalho da comissão.

JORNADA DE LUTAS
Durante a reunião, foi convocada a última plenária de organização da Jornada Nacional de Lutas da Juventude para o dia 23 de fevereiro. A UNE, em parceria com outros movimentos de juventude do país, prepara uma série de manifestações para o próximo mês de março. A principal característica dessa mobilização será a unidade entre as reivindicações e abordagens diversas para o tema da juventude: do movimento cultural ao direito à terra, do combate à violência à defesa dos 10% do PIB para a educação.

Para o presidente da UNE, Daniel Iliescu, 2013 promete ser o ano em que a juventude brasileira fará grandiosas manifestações. ‘’Nós iremos para as ruas e também nas redes digitais conquistar mais direitos e avanços para o Brasil, como os 10% do PIB para a educação, o fim da violência contra a juventude negra, melhores condições de trabalho no campo e na cidades, e claro, mais democracia na mídia e na política’’, afirmou.

BAIXE NO LINK A ATA D0 61º CONEG DA UNE
http://www.une.org.br/wp-content/uploads/ATA-DO-61-CONEG-DA-UNE.pdf


COPA DO MUNDO E O SEU LEGADO SOCIAL
Outro assunto amplamente debatido durante a reunião, foi a proximidade dos grandes eventos esportivos que ocorrerão no país, como a Copa das Confederações, a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas 2016. Certa de que tais acontecimentos estão diretamente ligados ao desenvolvimento da nação, a entidade produziu nota sobre o assunto. Confira:

MOBILIZAÇÃO E PARTICIPAÇÃO POPULAR PARA DISPUTAR O LEGADO DA COPA

A aproximação dos grandes eventos esportivos que se realizarão no Brasil, como a Copa das Confederações, a Copa do Mundo e as Olimpíadas de 2016, têm gerado muitas questões que envolvem o desenvolvimento do nosso país e a “herança” que seria legada ao povo brasileiro. Por isso a executiva da União Nacional dos Estudantes, apoiada em resoluções congressuais da entidade, defende que a realização destes megaeventos gere um legado social para o país a partir da ampla e fundamental mobilização e participação popular.

O legado social dos megaeventos está sendo disputado e os/as estudantes têm algo a dizer. A mobilização popular do povo e da juventude brasileira é responsável pela resistência aos processos de desocupação conduzidos pelo poder público para garantir as obras de infra-estrutura, aos desmandos dos grandes empresários do esporte, interessados nos imensos lucros privados gerados a partir do investimento público, às constantes tentativas de submissão do povo brasileiro aos ditames da FIFA e à ampliação da exploração sexual das mulheres. É responsável também por importantes conquistas obtidas na aprovação da Lei Geral da Copa, quando se assegurou o direito à meia entrada para estudantes e ingressos a preços populares para pessoas com deficiência, idosos e população atendida por programas sociais.

A juventude brasileira também se mobiliza contra a concepção atrasada expressa pela FIFA através do seu programa de voluntariado. Reafirmamos que a juventude não precisa ser voluntária para adquirir experiência e que somos protagonistas nas mobilizações populares brasileiras e na luta pelo trabalho decente. Não aceitaremos que por conta desses megaeventos a sociedade brasileira regrida a uma visão utlitarista do trabalho da juventude, enquanto alguns lucram milhões de reais. Estaremos na Copa, mas com nossa voz e criatividade, com nossa força e alegria, e sobretudo, com nossa reivindicação de sermos atores e atrizes deste evento.

Mobilizados, lutaremos para que os investimentos em infra-estrutura social sejam prioridade; para que o trabalho necessário ao funcionamento dos megaeventos e dos/as operários/as que trabalham nas obras contemple, sem concessões, as condições de trabalho decente defendidas por nós, pelas centrais sindicais e contempladas em diversas convenções internacionais; para que a utilização dos recursos públicos nos megaeventos seja condicionada à garantia e ampliação das verbas para a educação, saúde e desenvolvimento social, de modo a reduzir as nossas graves desigualdades; para que a nossa identidade seja reforçada valorizando as nossas diversidades étnicas, culturais e regionais.

A UNE entende ainda que, pelo significado desses megaeventos para a política, economia e cultura do nosso país, a participação e o engajamento popular são imprescindíveis para garantir os avanços sociais e a afirmação da nossa identidade. Desse modo, além de reforçar os princípios que orientam as nossas posições, reinvindicamos que o Governo Brasileiro, por meio do Ministério dos Esportes, aprofunde o diálogo com o movimento social e juvenil para encaminhar ações relacionadas à concretização desses megaeventos.

União Nacional dos Estudantes. São Paulo, 04 de fevereiro de 2013.

# Redes Sociais