14 de janeiro de 2013

UNE LANÇARÁ SUA PRÓPRIA COMISSÃO DA VERDADE NO CONEB


Abrindo a programação do encontro sexta (18) em Recife, iniciativa busca esclarecimento de casos como o de Honestino Guimarães (foto)

O silêncio é alimentado pelo tempo, tem sede da própria velhice. Quanto mais demora, mais forte e poderoso se torna. A UNE e os estudantes brasileiros juntam forças para, a partir da próxima sexta (18), matar o silêncio de quase cinco décadas nubladas que paira sobre os jovens perseguidos, torturados e mortos pela ditadura civil-militar no país.

Abrindo o seu Conselho Nacional de Entidades de Base (CONEB), a UNE lança, a partir das 18h na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE),  a sua própria Comissão da Verdade, com o objetivo de investigar, apurar e esclarecer tais casos, entre eles os de pelo menos 46 dirigentes da entidade, como o seu ex-presidente Honestino Guimarães.

O coordenador da Comissão Nacional da Verdade Cláudio Fonteles, o ex-ministro dos Direitos Humanos Paulo Vanucchi e o presidente da Comissão de Anistia Paulo Abrão estão entre os convidados da abertura.

A COMISSSÃO DA VERDADE ESTUDANTIL
A UNE foi decisiva na luta contra a ditadura militar brasileira e reconquista da democracia. Porém, durante esse período, centenas de estudantes foram vítimas de tortura, prisões e assassinatos, sendo muitos casos ainda não esclarecidos. Pelo menos 46 ex-diretores da UNE estão listados como mortos pelo regime ou desaparecidos.

Com a criação da Comissão da Verdade estudantil, a entidade pretende levantar informações sobre esses episódios, apurar detalhes junto a famílias, universidades e a partir do acesso a documentos oficiais e dos resultados da investigação da Comissão Nacional da Verdade, criada em maio de 2012 pelo governo federal.   

FILMES SOBRE BACURI E HONESTINO
Além do lançamento da comissão, o ato terá a exibição de dois filmes que documentam a vida de dois jovens perseguidos e mortos pela ditadura no Brasil. “Repare Bem”, da diretora e atriz portuguesa Maria de Medeiros, traz revelações e relatos da família do militante Eduardo Leite, o Bacuri. Já “Arquivo Honestino Guimarães”, da diretora Paula Damasceno, apresenta a trajetória do estudante, que era estudante da Universidade de Brasília (UNB) e foi declarado desaparecido no início dos anos 1970.

O estudante brasiliense Mateus Guimarães, sobrinho do ex-presidente da UNE, receberá homenagens em nome do tio. Honestino tornou-se um símbolo da luta estudantil durante o regime, influenciando as gerações futuras e a resistência à ditadura. 

GOVERNADOR E MINISTRO MERCADANTE
O ministro da Educação Aloizio Mercadante e o governador de Pernambuco Eduardo Campos estarão presentes no CONEB domingo, dia 20 de janeiro. Eles debaterão o tema da reforma universitária no Brasil, defendida pela UNE. Também estarão presentes a reitora da Universidade Nacional de Córdoba (Argentina) Silvia Carolina Scotto e o reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Anísio Brasileiro de Freitas Dourado.

SOBRE O CONEB
O Conselho Nacional de Entidades de Base da UNE é um dos principais encontros do movimento estudantil brasileiro e reúne os Diretórios Acadêmicos (DAs) e Centros Acadêmicos (CAs) das universidades brasileiras. Neste ano, a UNE teve a inscrição recorde de mais de 3.500 entidades de todas as regiões do país. Foram realizadas etapas preparatórias e eleitos delegados em todos os estados. O CONEB inclui debates, grupos de discussão sobre temas ligados à universidade e ao Brasil, além de decidir os rumos e posicionamentos da UNE para o próximo período.

Artênius Daniel

# Redes Sociais