7 de dezembro de 2012

ALDO REBELO DEFENDE CANDIDATURA DE BRASÍLIA PARA UNIVERSIADE 2019


Segundo o ministro, essa será uma grande oportunidade para o país receber o maior evento esportivo acadêmico do mundo
Receber mais um megaevento no Brasil, três anos depois da realização dos Jogos Olímpicos de 2016, é o objetivo da cidade de Brasília ao se candidatar como sede da Universíade de Verão, em 2019. A intenção foi defendida pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, durante reunião com o presidente da Federação Internacional do Desporto Universitário (Fisu, na sigla em inglês), Claude Louis Gallien, entidade organizadora do evento que une esporte e educação.

“Creio que não existe nenhum conflito com o fato de o Brasil sediar três megaeventos nos próximos anos. Pelo contrário. Creio que Brasília já está se preparando, pois recebe grandes investimentos para a Copa das Confederações e para o Mundial de 2014. Em dezembro de 2013, a capital federal vai receber a Gymnasiade, além de fazer parte do plano de nacionalização dos Jogos Olímpicos de 2016”, ressaltou Aldo Rebelo.
A candidatura do Brasil vem ao encontro do objetivo da Fisu de desenvolver o esporte e a educação nos cinco continentes, trazendo o evento para a América do Sul.
Para o presidente da Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU), Luciano Cabral, o país só tem a ganhar ao acolher os atletas universitários. “Receber a Universíade, evento do tamanho dos Jogos Olímpicos, no centro do Brasil, dará continuidade ao legado dos megaeventos esportivos que o país vai receber nos próximos anos e, principalmente, reforçar a política de esporte nas universidades”, disse.
O ministro do Esporte acrescentou que será uma grande oportunidade o país receber também o maior evento esportivo acadêmico do mundo, que tem característica única e congrega a juventude. “Creio que os encargos para realizar a Universíade não serão maiores do que os para promover a Copa de 2014 e Jogos Olímpicos. Sabemos da vantagem de ser um evento esportivo mundial único, com tradição e a sua história.”
Também acompanharam a reunião os secretários nacionais de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, e de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Afonso Barbosa.
A capital federal se candidatou para receber a Universíade de Verão de 2017, mas perdeu o pleito para a cidade de Taipei, em Taiwan. A próxima Universíade de Verão será realizada em Cazã, na Rússia, em 2013. Dois anos depois, a cidade-sede será Gwangju, na Coreia do Sul. As edições de inverno ocorrerão em Maribor, na Eslovênia, e depois em Granada, na Espanha.
Realizada a cada dois anos, a Universíade reúne modalidades olímpicas direcionadas a atletas universitários. A única vez em que um país da America Latina recebeu a competição foi em 1963, quando Porto Alegre sediou os jogos. Nas Américas, a competição foi realizada somente três vezes: no Brasil, no Canadá e nos Estados Unidos.
Da Redação com Diário Comércio Indústria & Serviços

# Redes Sociais