22 de maio de 2012

Nota Pública da União Paranaense dos Estudantes (UPE) em relação a atual situação da UNILA




A Universidade Federal da Integração Latino-Americana é um importante projeto de integração entre os povos da América Latina e Caribe. A UNILA se propõe a ser uma universidade sem fronteiras, multicultural e com integração do conhecimento dos diversos países presentes na universidade.

Hoje, a UNILA conta com cerca de 1.200 estudantes, presentes em 16 cursos. O projeto é que a universidade tenha 28 cursos e 10 mil estudantes até 2015. Porém, situações preocupantes acontecem hoje na universidade. A universidade encontra dificuldades para atender de forma qualificada aos estudantes.

A alimentação dos estudantes, era para ser 100% custeada pela universidade através do PNAES. Hoje, apenas 70% da alimentação é custeada. Os estudantes da UNILA são oriundos de escolas públicas e se não for por apoio da instituição, como estava projetado desde o início, estes não têm como se manter estudando, pois na sua maioria, são de outros países ou de outros estados do Brasil.

Mas o problema maior é em relação a saúde. Os estudantes de outros países, que não conhecem o Brasil, também não conhecem e não estão fisicamente ou psicologicamente acostumados ao clima, o tipo de comida e as doenças presentes nesta parte do continente, causando-lhes assim doenças e mal-estar. Há casos de estudantes com tuberculose, sem tratamento adequado e em uma das moradias estudantes, até agora, contraíram um estranho vírus, que causa náuseas, diarréia, desidratação, etc.

Há a necessidade de maior e melhor atendimento médico, com uma estrutura mínima dentro da própria universidade ou das moradias estudantis; há a necessidade também da disponibilização de transporte das moradias para os postos de saúde e hospitais da cidade, além da imunização de doenças em todos os estudantes, através da vacinação.

E além de tudo isso, um estudante veio a falecer em uma das moradias. O equatoriano Marco Santiago Bustamante Espinosa, 22 anos, estudante de Cinema, faleceu domingo, dia 13, de causa ainda não divulgada pela instituição, que aguarda parecer do IML.
Em solidariedade a família, amigos e colegas do estudante Marco, a UPE se coloca de luto pelos próximos sete dias.

Se realmente queremos e acreditamos nos projetos de integração dos países da América Latina e Caribe em seus mais diversos aspectos, ainda há muitas coisas a serem feitas e muitos erros a serem corrigidos. Um projeto audacioso como é a UNILA, precisa ser tratado com muito mais cuidado e atenção.

Por isso, em nome dos estudantes da UNILA, a UPE, entidade que representa os mais de 400 mil estudantes no Paraná, vem pedir uma nota de esclarecimento da instituição e do MEC aos estudantes e a toda sociedade, de todos estes acontecimentos aqui relatados pelos próprios estudantes em Assembléia-geral.

UPE – União Paranaense dos Estudantes

# Redes Sociais