20 de março de 2012

UPE e DCE da UEL, querem aprovação Passe Livre Estudantil em Londrina

Arthur Montagnini, presidente do DCE da UEL, debate o assunto e reprensenta a UPE, na Audiência Pública na Camara de Vereadores de Londrina ontem
Nesta segunda-feira, 19, ocorreu na Câmara Municipal de Vereadores de Londrina, uma Audiência Pública para a discussão do Projeto de Passe Livre, puxada pelo Diretório Central dos Estudantes, a União Paranaense dos Estudantes e o Diretório Central dos Estudantes da UEL, se mobilizaram para debater o assunto bem de perto.
A proposta de audiência era pra publicizar os debates que estão acontecendo na cidade em torno do tema, porém não protagonizado pelos estudantes que serão os maiores beneficiados com o projeto.
Moradores cobraram vereadores
O projeto de Passe Livre Estudantil, surgiu após uma grande luta de todos os movimentos sociais da cidade, a muitas décadas, além de sempre ter sido a maior bandeira dos movimentos estudantis da cidade. A necessidade de aprovação do projeto é para que não se perca esse grande momento privilegiado em que o executivo e legislativo estão dispostos a pautar a causa.

 O benefício, de acordo com o presidente do DCE, o estudante de Artes Visuais, Arthur Montagnini, o passe, é importante pois é uma das etapas de investimento em educação: "É um projeto muito importante que precisa ser aprovado. Consideramos que é um investimento na política de acesso à educação, além de ser uma bandeira histórica do Movimento Estudantil da cidade", declarou Montagnini.
Para Rafael Bogoni, presidente da UPE, esta grande mobilização de juventude pelo Passe em Londrina, é um grande momento da história do movimento estudantil paranaense. 

"Londrina sempre foi um grande centro de lutas da juventude, principalmente no que diz respeito ao Passe Livre, hoje temos a certeza de que tal medida, que se aprovada trará grande respaldo a milhares de estudantes que lutaram e até morreram pela causa no municío. A UPE estará junto ao DCE em todas as audiências, sessões e precisonará as autoridades para que seja aprovada" disse Bogoni, hoje em entrevista ao ComunicaUPE.

Apesar da grande conquista que está para ser aprovada, o transporte público local não poderá ter suas funções esquecidas nos movimentos, pois este será apenas o primeiro passo, pois será necessário a diante, entre outras bandeiras do movimento estudantil, iniciar um processo de lutas pela reavaliação dos gastos das planilhas e questionamento das consessões às empresas de transporte público, além de redução da tarifa do transporte coletivo. 
Estudantes participaram da discussão
"Não podemos esquecer que as lutas devem continuar, para que possamos reavaliar as ações das empresas do transporte coletivo na cidade, planilhas e valores. Temos outras ações para conquistar também", frisou Montagnini.
A direção do DCE, juntamente com os Centros Acadêmicos da UEL, entidades estudantis da cidade e movimentos sociais, irá protolocar um manifesto em apoio à aprovação do projeto. De acordo com Paulo Paiva, tesoureiro da entidade, a entidade irá conversar com cada vereador para que o projeto seja aprovado: "Iremos conversar com os vereadores, é um momento muito importante em que podemos garantir uma política de acesso ao transporte aos estudantes, estaremos pressionando pra que seja aprovado."

A direção do DCE e da UPE, lançaram nota oficial sobre o assunto, ainda esta semana, além do pedido de urgência na votação do projeto.

Comunicação DCEUEL - ComunicaUPE Londrina

# Redes Sociais