30 de agosto de 2011

Moção de Apoio - Estudantes da UEM


                   Na história de luta da juventude paranaense, podemos perceber que os estudantes sempre protagonizaram as diversas lutas sociais, principalmente dentro das universidades. Na última quinta-feira, 25 de agosto de 2011, diversos estudantes da Universidade Estadual de Maringá, se mostraram dispostos a modificar a realidade.

            As diversas dificuldades encontradas devido à insuficiência de assistência estudantil, os cortes de verbas estaduais à universidade e uma série de medidas que provam o descaso com a educação superior na UEM, foram circunstâncias que motivaram centenas de estudantes  à se reunir em uma grande Assembléia Geral que deliberou a OCUPAÇÃO DA REITORIA.

            A reivindicação do ampliamento do Restaurante Universitário é legítima, a UPE entende a dificuldade que os estudantes enfrentam na universidade com relação à assistência estudantil. Exigimos a análise de cardápio, para que se adeque nas condições necessárias da galera que frequenta o RU, queremos a urgente contratação de mais funcionários e a imediata diminuição das filas no RU. Estas são medidas, que provam o respeito para com o estudante. Estudante este que deve ser tratado com dignidade e respeito. Respeito à qualidade de vida para que o desenvolvimento da educação aconteça no ensino superior.

            Assim como fizemos na Rede Unioeste, onde o Diretório Central de Estudantes mobilizou e conquistou a implementação do restaurante universitário em todos os campi da rede, sabemos que em Maringá os estudantes estão unidos! Na luta por uma causa justa e que enfrentaremos juntos, a UPE e os estudantes da UEM!

            A reivindicação inicial se pautava em melhorias no Restaurante Universitário do campus sede, mas após várias discussões essa luta vem crescendo muito.  A União Paranaense dos Estudantes, através desta, deseja prestar uma moção de apoio às reivindicações por melhorias na estrutura da Universidade Estadual de Maringá e os demais campi, levando em consideração as inúmeras pautas de reivindicações dos universitários da UEM.
A UPE sempre se organizou à favor da sociedade e dos estudantes, somos totalmente contra as privatizações e medidas neoliberais que foram impostas no nosso ensino superior. Enfrentamos agora, no Governo Richa, cortes de verbas para a educação, cortes estes que afetam muito a assistência estudantil. E sabemos que a assistência estudantil é importante para que os estudantes possam ter condições de desenvolvimento e permanência na universidade.
Reiteramos a nossa oposição ao corte abusivo de 38% no custeio das universidades estaduais do Paraná, pois é um dos motivos desencadeadores da falta de recursos para atender as principais demandas das universidades, o que mostra a indignação estudantil em diversas regiões do Estado!

Queremos mais verbas para EDUCAÇÃO!
Mais espaço para os ESTUDANTES!
Queremos que nossas reivindicações sejam ouvidas na UEM!


Viva a União Paranaense dos Estudantes!
Viva o movimento estudantil na UEM!

Curitiba, 29 de agosto de 2011.



 

 

 



 

Íntegra da pauta de reivindicação dos estudantes da UEM

Ao Sr. Governador Beto Richa,
            Nessa quinta-feira, dia 25 de agosto de 2011, nós, estudantes da Universidade Estadual de Maringá, em assembleia geral, decidimos ocupar o prédio da reitoria, protestando contra o corte de verbas do governo estadual (38% + 15%) e federal que atingem nossa universidade. Desde o início do ano os interesses dos estudantes, dos funcionários e professores vêm sendo atacados numa política compensatória da reitoria frente a redução dos recursos destinados à universidade.
           Não admitimos tais cortes, que precarizam a qualidade da universidade pública. Nosso movimento vem ganhando adesão de outros setores da instituição e está disposto a permanecer no prédio da reitoria, até que uma proposta garantindo o atendimento de nossas reivindicações seja feita.
           Sendo assim, encaminhamos esta pauta de reivindicações, que dizem respeito ao campus sede e aos campi regionais, construída em assembleia geral, pelo conjunto dos estudantes e das entidades do movimento estudantil.
Exigimos resposta imediata!
Sem mais.
    Movimento de ocupação da reitoria – Assembleia Geral dos Estudantes – UEM
  Reivindicações decididas em Assembleia:
  • Construção de novos blocos e finalização dos blocos já iniciados com qualidade adequada
  • Abertura de concursos para professores efetivos, vigilantes e técnicos administrativos
  • Transformação das bolsas trabalho em bolsas de pesquisa, ensino e extensão
  • Redução dos preços praticados pelas copiadoras dentro do campus sede e dos campi regionais para R$ 0,07 a folha copiada
  • Garantia da participação e transporte em saídas de campo, congressos e visitas técnicas
  • Manutenção e aumento do número de bebedouros e lixeiras
  • Garantia de equipamentos e infraestrutura segundo a necessidade de cada curso; mobiliário adequado em todos os blocos para assegurar a qualidade dos cursos e a saúde dos estudantes e professores
  • Construção da concha acústica e outros espaços de vivência para a comunidade acadêmica, no campus sede e nos campi regionais;
  • Fim de todas as taxas, inclusive pós-graduação latu sensu (sic);
  • Aquisição de mais livros para as bibliotecas de acordo com a necessidade de cada curso no campus sede e nos campus regionais
  • Mais verbas para licitação e construção da segunda e terceira etapas da Casa do Estudante Universitário
  • Contratação de seis funcionários para o Restaurante Universitário e a opção de alimentação vegetariana todos os dias
  • Bolsa de auxílio inclusão para todos os estudantes que necessitem de subsídio de acordo com sua renda, assegurando todas as refeições no Restaurante Universitário, bem como subsídio de quinhentas cópias e duzentas e cinqüenta impressões mensais
  • Construção do RU-2 e RU nos campi
  • Reversão do corte de verbas! 10% do PIB para a educação de forma imediata e ampliação da tributação sobre as grandes fortunas! Por um Plano Estadual de Assistência Estudantil com rubrica específica de 400 milhões de reais
  • Bolsa para todos do mestrado e do doutorado!
  • Aumento do valor das bolsas.
  • Instalações adequadas e recursos para os pós-graduandos desenvolver a pesquisa
  • Cotas de Xerox e impressão para a pós-graduação
  • Critérios claros na seleção e na distribuição de bolsas na pós-graduação
  • Casa do estudante também para o pós-graduando.
  • Centro de tradução de línguas estrangeiras.
  • Garantia de não criminalização da ocupação! Contra a presença da polícia no campus!

# Redes Sociais