2 de agosto de 2011

Estudantes legitimarão sua participação no #ForaDerosso !

A UPE, na manhã desta segunda-feira (1), esteve presente na primeira sessão da Câmara Municipal de Curitiba, onde os movimentos sociais do estado se organizaram para entregar um documento que pedia o esclarecimento do então presidente da casa, José Cláudio Derosso (PSDB) sobre acusações de corrupção.
Diversos setores da sociedade civil organizada, foram impedidos de entrar nesta sessão, todos viram que a prefeitura municipal distribuiu credenciais para que funcionários do governo, limitassem o acesso dos manifestantes.

No momento em que o presidente da UPE,  Rafael Bogoni, e os diretores Alysson Bordi e Tainá Reis levantaram a bandeira da UNE (União Nacional dos Estudantes) no plenário, os  seguranças da casa, de forma discriminadora, tentaram impedir que os estudantes se manifestassem.

O vereador Paulo Salamuri (PV) conseguiu acalmar a segurança da casa e impediu que os estudantes fossem agredidos durante a sessão, possibilitando  a liberdade de expressão e a manifestação contra a corrupção.

 Derosso é acusado de favorecer ilegalmente a empresa de publicidade da prória esposa em contratos de R$ 31 milhões e de contratar funcionários fantasmas oriundos da Assembléia Legislativa do Paraná.

"O que aconteceu na Câmara foi mais uma demonstração do receio que a Casa tem de que a voz da população seja ouvida. Limitar o acesso e proibir de mostrar uma bandeira foi uma grande afronta à liberdade de expressão, conseguida com tanto sangue e suor na história do Brasil. Os movimentos sociais demonstraram mais uma vez que não estão e não ficarão parados perante o desrespeito e a roubalheira que está acontecendo na Casa de Leis Curitibana!" disse Bogoni.

# Redes Sociais