11 de março de 2010

Mulheres de Ibiuna

Ainda a tempo da semana do dia da mulher, a UPE relembra mulheres que foram sinônimos de resistência em nome do Movimento Estudantil. Em 1968, mesmo ano em que foi assinado o famoso AI5 (Ato Institucional 5), a sociedade pode ver estampado às revistas o fim anunciado da nossa gloriosa UNE. Vinculado ao fim da entidade, estava também um triste fim para um congresso da UNE, o qual ocorria no perimetro rural da cidade de Imbiuna, e como até hoje, reunia lideranças de todo o país. 
O episódio já retratado por livros como "1968, o ano que não terminou" e filmes como "Pacto de sangue", resultou em muita violência e no fim da minima tolerância do regime que ainda restava. Entre tantas histórias, além dos mais citados como José Dirceu, Wladimir Palmeira e Luís Travassos, dos que pouco tinham a ver como Domingos Simões e sua família, donos do sitio onde o congresso foi realizado, estavam em média 200 mulheres, principalmente entre 18 e 37 anos. 
Conheça no link a abaixo, 152 destas mulheres:

# Redes Sociais