17 de setembro de 2009

Estudantes paralisam Geografia da UEM exigindo do Reitor a garantia da saída à campo

Hoje (17/09) mais de 80 estudantes de Geografia da Universidade Estadual de Maringá paralisaram as atividades e saíram em marcha pelo Campus exigindo a garantia das saídas à campo do cursos, contra a terceirização do transporte, pela aquisição de novos veículos e manutenção dos existentes, e abertura de concurso pra motorista.


Com uma frota de 5 ônibus, todos doados pela Receita Federal das garagens de apreensão de sacoleiros, apenas 3 estão funcionando, 2 circulares para pequenas viagens (1 destinado exclusivamente para a fazenda da UEM) e somente 1 que deveria ter condições de rodar distâncias um pouco maiores.

Essa situação vêm se arrastando há anos e no último período saídas de campo foram canceladas, os trajetos mudados, e ainda há coerção para que os professores não reailizem saídas à campo, tudo porque não tem verba. No entando a saída que vinha sendo cogitada era a terceirização, e ainda, segundo o setor de transporte da UEM, com repasse de parte das despesas aos estudantes.

Um combate vitorioso!

Carregando faixas dizendo: "Sucateamento do ensino ou só dos ônibus?" e ainda "A melhor do Paraná não tem nem ônibus!", os estudantes saíram do departamento de Geografia em direção à reitoria, mesmo com insistência de uma professora dizendo que o Reitor Décio Sperandio os receberia no Departamento, os estudantes seguiriam com a marcha para expor à universidade a situação em que se encontra o curso de geografia e que o Reitor os atendesse na reitoria.

A marcha ecôou na universidade, onde muitos universitários pararam para ver e acenavam dando apoio enquanto os manifestantes gritavam: "Do meu direito não abro mão, ô Décio libera o busão!"; "Ô Décio como que pode, corta nosso transporte?"; "Sô estudante não paga não, ô Décio libera o busão!"

Chegando na reitoria os estudantes foram imediatamente atendidos no auditório do COU, onde foi ocupado por mais de cem pessoas Apresentadas as reivindicações ,o Reitor Décio Sperandio se comprometeu com a renovação da frota, um ônibus ainda esse semestre, e mais um ou dois ônibus nos próximos semestres, se comprometeu ainda em garantir todas as saídas de campo da geografia, além de não terceirizar o setor, bem como com a contratação de mais 3 motoristas para o próximo ano.

Na reunião os estudantes conquistaram mais uma concessão: Uma comissão, com a participação de um estudante, vai encaminhar um projeto que garanta diárias de campo para os estudantes, que hoje são obrigados a pagar estadia do próprio bolso.


Foi um combate vitorioso que demonstrou para a universidade que quem luta conquista! Agora os estudantes de geografia seguem mobilizados para que isso não fique só no compromisso, que seja de fato aplicado!


Gabriel Mendoza,
Diretor da União Paranaense dos Estudantes e Presidente do CAGEO.

Fotos: André Leandro Veneruci

# Redes Sociais